Viver devagar

07 dezembro 2017


Ainda não voltei a escrever como gostaria, nem talvez como deveria. Tem-me custado manter o foco. Mas em compensação, tenho vivido imensas experiências novas, muito enriquecedoras e conhecido novas pessoas, super inspiradoras. Sabem quando começam a viver de acordo com aquilo em que acreditam e parecem atrair pessoas que pensam e vivem da mesma forma? Sinto-me tão feliz por isso. Acho que nunca como antes as coisas fizeram tanto sentido. Incrível como quando há uma enorme mudança na nossa vida, parece que já nem nos lembramos bem de como era o antes.

Nesta transição tenho-me tentado focar em 3 pilares:

  • alimentar o amor-próprio
  • conectar-me com a minha essência
  • abrandar (ainda mais)

Por isso, gostaria de partilhar algumas dicas, inspiradas em alguém que admiro e que despertou em mim esta vontade enorme que tenho sentido em viver cada vez mais devagar:

❤ Viver sem pressa: acabamos por chegar sempre a todo o lado. Podemos perfeitamente ir pelo caminho mais longo ou pelo transporte mais lento. Para quê esta pressa de querer fazer tudo rápido e de chegar rápido?

❤Viver ao ritmo da natureza: deitar cedo e acordar com o nascer do sol, de preferência sem despertador

❤ Preparar o nosso corpo para o descanso: comer algo leve ao jantar

❤ Saber parar: quando necessário parar ou relaxar, ouvir o mar, concentrar a nossa atenção nesse som e respirar fundo

❤ Agradecer pelas coisas mais simples, todos os dias. Incluindo a comida que nos alimenta diariamente 

❤ Sentir o contacto com a terra: andar descalço sempre que possível. Sentir os pés no chão, na areia, no mar, na relva...

❤ Desconectar parte I: fazer uma paragem das redes sociais, pode ser um dia por semana ou ao fim-de-semana

❤Desconectar parte II: usar o telefone apenas para chamadas e mensagens e desligá-lo quando vamos dormir (ou colocar em modo voo, para quem necessita de despertador)

❤ Aceitar-se tal como se é

❤ Amar o que fazemos e sentir prazer nisso

❤ Contribuir: fazer algo pelo planeta. É urgente, é para ontem. 

❤ Simplificar: as nossas rotinas, os nossos hábitos, diminuindo drasticamente a quantidade de coisas que usamos diariamente. E uma dica muito boa para quem tem dificuldade em dormir fora de casa: "dormir no chão, assim não há como estranhar a cama. Chão é chão em todo o lado" 😃

❤ Descomplicar: esta é a mais difícil, mas passa simplesmente por desligarmos o descomplicómetro, olhando para uma situação sob o prisma mais simples

❤ Rir: rirmos de nós próprios e rir da vida, pois só assim é que vale a pena

6 comentários:

  1. Subscrevo tudinho...mas não é nada fácil! Tenho no entanto a firme determinação de tentar...abraço - o melhor das formas de saudar.

    ResponderEliminar
  2. Boas dicas. É muito dificil deixarmos de viver de forma complexa, dado que fomos sendo habituados a isso. Relativamente às dicas apenas discordo na parte de desligar o telemovel de noite, pois já tive de "socorrer" familiares durante a noite e se tivesse o telemovel desligado era impossivel pedirem ajuda! Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! é realmente difícil! Temos que remar contra a corrente!
      No meu caso, caso haja alguma urgência tenho o telefone de casa.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Este post deixou-me tão feliz por ti! Aproveita essa “sintonia” que estás a viver. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Joana :)
      Tenho mesmo que aproveitar!
      Beijinho*

      Eliminar